SESC LER

Sesc Belo Jardim realiza Festival de Artes Lagoa do Capim 2021
Artes visuais, teatro, literatura, música, ações de fruição e formação fazem parte da programação que vai de 16 a 27 de novembro.


Foto: Divulgação

Começou nesta terça-feira (16), em Belo Jardim, o Festival de Artes Lagoa do Capim 2021, produzida pelo Sesc que reúne linguagens artísticas de teatro, música, artes visuais e literatura, além de ações de fruição e de formação. A programação vai até dia 27 na unidade do Sesc Ler e em outros pontos da cidade. Todas as ações são gratuitas e o cronograma completo pode ser conferido no site do Sesc Pernambuco (sescpe.org.br).
 
A partir do nome Lagoa do Capim, como Belo Jardim era chamada em tempos passados, o Festival traz à memória a cultura e tradições do município. E o tema “Um Tiquim de Nóis” procura fomentar a cultura local, buscando proporcionar o retorno de artistas e grupos à atividade interrompida com a pandemia, já que essas pessoas que vivem da cultura precisam estar juntas ao público depois de tanto tempo.
 
Este ano, o Festival de Artes Lagoa do Capim reúne diversas ações de cultura do Sesc Ler: exposição na Galeria de Artes, atividades formativas do Laboratório de Autoria Literária Gilvan Lemos, Mostra de Música Vavá Vieira, Mostra de Música Leão do Norte e a própria Mostra Lagoa do Capim.
 
“Será a reafirmação das políticas desenvolvidas nas ações destes projetos em 12 dias com oficinas artísticas, rodas de conversa, espetáculos teatrais, ensaios e concertos musicais, leituras dramatizadas e lançamento de livros”, explica Juvêncio Amâncio Júnior, professor de Artes do Sesc Ler Belo Jardim.
 
O público pode conferir a exposição Bulbos, da artista visual Thalyta Monteiro, na Galeria de Artes da unidade; a Oficina de Artes Integradas, com a Juntas – Rede de Mulheres Artistas de Belo Jardim, pelo aplicativo Zoom; os espetáculos “No Rastro do Encanto”, “Uma História com Mil Robôs Macacos” e “Num Reino Cor de Burro Quando Foge”, todos do Coletivo Poeira, também da cidade; e o espetáculo online “Maré”, do Coletivo Grão de Teatro”, pelo Youtube.
 
Haverá ainda o lançamento do livro “Substrato e outros Poemas”, do escritor belo-jardinense Robervânio Luciano, e do livreto virtual “Oitivas Afetivas”, produzido pelo Núcleo de Pesquisa e Experimentação em Literatura do Sesc Ler Belo Jardim, esse na comunidade quilombola do Barro Branco. O poeta David Biriguy fará Leituras Dramatizadas. Na linguagem Música, as atrações são o concerto “Violão pesqueirense”, com Renan Melo, e o concerto “Violão Brasileiro”, com Mirael Lima. O grupo Brazuca Transcription realiza a Oficina de “Improvisação Musical”.
 
A roda de conversa “Memória e Patrimônio Belo-jardinense” contará com a participação do músico All Souza e da historiadora Bernardina Araújo, com mediação de David Biriguy. E na comunidade do Barro Branco, o tema “O Quilombo e o Pertencimento Afrocentrado” será debatido por Elaine Lima, desse quilombo, e José Carlos, do Quilombo do Castainho, de Garanhuns.



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo e canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SESC LER  |   22/11/2021 14h30





SESC LER  |   31/10/2021 23h50


SESC LER  |   29/10/2021 21h29