BELO JARDIM

Gestão Gilvandro Estrela quer cobrar novo imposto aos belo-jardinenses, a "Taxa do Lixo"
A denúncia foi feita pelo vereador Nilton Senhorinho hoje em suas redes sociais.


Imagem/Reprodução do Facebook

O mundo vive em um momento delicado, enfrentando uma pandemia que ceifou a vida de milhões de pessoas. Voltando os olhos para o município de Belo Jardim, são 125 mortes confirmadas e uma em investigação, além de quase 4 mil casos registrados.

Durante um ano e quatro meses de pandemia, em nenhum momento se viu uma ação por parte do executivo municipal que beneficiasse o cidadão belo-jardinense. Ao contrário, no ano passado, centenas de pais e mães de família que trabalhavam na Prefeitura de Belo Jardim e ganhavam um salário mínimo, foram demitidos com a desculpa de "suspensão de contratos". Sem falar nos que continuaram trabalhando e ficaram até três meses com salários e gratificações atrasadas.

Em 2021, ano novo e gestão municipal nova, a situação só piorou. Na Semana Santa, o belo-jardinense carente ficou sem o tradicional peixe do "desjejum", sem falar na repercussão do caso, ainda mais que a prefeitura cancelou a licitação, logo após um belo-jardinense ganhar a disputa e ter vendido seu automóvel para comprar o produto. Na ocasião, o prefeito Gilvandro Estrela (DEM), deu a desculpa que daria cestas básicas no lugar do peixe. Passou a Semana Santa e as famílias humildes ficaram sem receber nada.

Nem no ano passado e nem neste, nenhum dos poderes públicos teve redução de salários do alto escalão, como por exemplo, o poder legislativo (Câmara de Vereadores) ou o executivo (Prefeitura). Além disso, o máximo que foi feito, foi "esticar" o prazo para o pagamento de IPTU, ficando para meses após a data habitual. Nenhum outro imposto municipal teve qualquer alteração, mesmo com o comércio sendo fechado várias vezes através de decretos tiranos de prefeitos e governadores, onde a gestão municipal além de "chancelar" os decretos de fechamento, ainda ordenou toque de recolher no município.

Para piorar a situação, hoje (19), o vereador Nilton Senhorinho (PSB), denunciou em suas redes sociais que a gestão Gilvandro Estrela quer criar mais um imposto: A TMRS - Taxa de Manejo de Resíduos Sólidos - vulgarmente conhecida como Taxa do Lixo.

Em sua denúncia, o parlamentar informou que o prefeito Gilvandro Estrela havia prometido reduzir o custo com a empresa terceirizada de coleta de lixo, porém, além de não cumprir a sua promessa de campanha, o chefe do executivo municipal enviou para a Câmara de Vereadores o PL que cria o novo imposto, taxa essa que o belo-jardinense custeará a não redução do valor prometida pelo gestor.
 

"Além de não reduzir o valor do absurdo contrato do lixo em Belo Jardim, o prefeito agora quer que o cidadão banque tudo com um novo tributo e, enquanto outras cidades reduzem e prorrogam impostos, aqui a gestão cria mais uma conta que você vai pagar." disse Nilton em sua rede social.

Confira o vídeo em que o vereador explica a proposta enviada pelo executivo à Câmara.




Confira o vídeo:




Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo e canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



BELO JARDIM  |   30/07/2021 01h42





BELO JARDIM  |   25/07/2021 21h48


BELO JARDIM  |   25/07/2021 16h56